Premiado e obsoleto

Imagem

Uma vez fui mostrar o portfolio na W/Brasil.

Era na época em que os portfolios se chamavam pastas. E se chamavam assim porque de fato eram pastas. Todas grandes, de couro e cheias de impressões coladas em papelão duro com cola spray.

Nunca vou me esquecer daquilo que vi na recepção da agência. Imagine um aquário gigante, abarrotado de prêmios que a agência acumulava ao longo dos anos.

Ao invés de prateleiras e troféus bem lustrados, havia essa caixa enorme de vidro com metais amontados uns sobre os outros.

O que era pra parecer um jeito despojado de se exibir, sem querer transmitiu uma verdade inconveniente: tudo o que a agência havia conquistado nas maiores premiações do mundo tinha se transformado, no exato momento da conquista, em passado.

Toda aquela tonelada de metais amontoados de fato não garantiu o sucesso futuro da W/ como agência independente, digo isso com uma certa melancolia. A agência foi incorporada pela McCann em 2010.

O que nos leva a algumas reflexões.

Prêmio é o reconhecimento do que passou. Ganhar prêmio não garante que você vá ganhar de novo.

Prêmio pode causar aquela falsa sensação de que se “chegou lá”. Algo absolutamente mortal para empresas que precisam viver se reinventando.

Glórias do passado não garantem glórias no futuro. O Washington inconscientemente sabia disso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s